O que é o M.A.L..

Não vai ter copa!!

Pesquisa sobre o anarquismo.

2 de mai de 2012


Não é novidade que todo dia primeiro de maio, pessoas se unem

para reivindicar mudanças ou para  refletirem a respeito desse dia.

Mas a revolta não se resume a um único dia.
Ela tem que acontecer todos os dias,
partindo dos gestos mais simples cotidianos para os mais radicais.
Cabe a cada um decidir até que ponto têm energia suficiente para defender um mundo melhor.



Esse ano ocorreram muitos protestos que seguiram a onda política vinda da crise europeia,

como os que ocorreram em Atenas, na Grécia e nos EUA.
No Chile já ocorriam manifestações por melhorias na educação.
No dia 1º de Maio eles também manifestaram as más remunerações diante das condições de trabalho.
É a superexploração dos trabalhadores o tema principal do 1º de maio.
A força perversa do capitalismo: uns por cima outros por baixo.
A máquina do capitalismo que tira a dignidade do homem
cria doenças, traumas psicológicos, miséria.
Somos atingidos mesmo que não percebamos.



É pela liberdade que reivindicamos.

Pela mais justa e digna liberdade.

Nenhum comentário: